Após morte de lutador, evento terá novidades

 

Por Oriosvaldo Costa
Há um burburinho da mídia opositora ao MMA atualmente. A fatídica morte do lutador Tyrone Mims, no Conflict MMA, no último sábado, na Carolina do Sul, nos Estados Unidos, levou ao delírio os que vão contra o esporte, e agora eles têm mais um motivo para comparar a modalidade com os combates travados pelos antigos gladiadores de Roma.

Contudo, nos Estados Unidos, o caso está sendo tratado com competência e respeito por todos os envolvidos: fãs e mesmo a galera ‘do contra’.

Rae Wooten, que ajudou a remover o lutador do Omar Shrine Center at Patriots Point, em Mount Pleasant, na Carolina do Sul, onde aconteceu o evento e o lutador passou mal, já nos vestiários após sua luta, com demais médicos ao Medical University Hospital, nos dá uma luz sobre o que realmente aconteceu nos bastidores.

“Mims sorriu, falou de forma coerente e disse ao médico que estava bem, mas precisava de descanso. Já no vestiário, tirou as luvas e bebeu muita água. Em poucos minutos, começou a respirar pesadamente, tornou-se inconsciene e desmaiou”, explica.

O que aconteceu daí em diante já é de conhecimento público.

A equipe de emergência tentou reanimá-lo. Ele foi declarado morto já no hospital, de acordo com Charleston County Coroner Vice Dottie Lindsay.

Na segunda-feira, uma “autópsia bruta”, onde se concentra em lesões visíveis em uma pessoa morta, foi inconclusiva, não revelando a causa de sua morte.

O passo seguinte nesse processo será a realização de uma autópsia completa, que inclui o teste microscópico de vários tecidos.Os resultados desses testes, no entanto, não estarão disponíveis antes das próximas seis ou oito semanas.

De acordo com o Departamento de Polícia de Mount Pleasant, Mims tomou um analgésico antes da luta, embora um teste de toxicologia ainda não tenha sido finalizado para determinar se ele teve um papel em sua morte.

O que poucas pessoas sabem aqui no Brasil é que a família do lutador morto está apoiando os organizadores do Conflict MMA a realizarem uma edição já programada para dezembro, como forma de homenagear Tyrone Mims. Será confeccionado um cinturão de honra e criado ainda um fundo fiduciário para os cinco filhos do lutador.

Os promotores do Confilct MMA viajaram para Augusta, na Georgia, terra natal do lutador e, juntos com a família deste, compartilharam memórias sobre Tyrone Mims.

Atitudes e pensamentos de um país de primeiro mundo.

Fonte: http://www.tatame.com.br/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: